15º Aniversário da Unidade do MRDL – O Serviço Social na RNCCI

No presente ano, o Montepio Rainha Dona Leonor, entidade de referência na área da Saúde da nossa Região, comemora o 15º Aniversário da sua Unidade de Convalescença, protocolada com a ARS Lisboa e Vale do Tejo, no âmbito da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI).

Conforme o Decreto-Lei n.º 101/2006, de 6 de junho, referente à criação da RNCCI, o objetivo é promover a prestação de cuidados de saúde e de apoio social, de modo contínuo e integrado, a pessoas que se encontrem em situação de dependência. Para tal, os cuidados são centrados na recuperação global e holística da pessoa, promovendo a sua autonomia e procurando melhorar a sua funcionalidade com recurso a equipas multidisciplinares de profissionais (médicos, enfermeiros, auxiliares, fisioterapeutas, terapeutas da fala, terapeutas ocupacionais, psicólogos, animadores, assistentes sociais, entre outros).

Desde o início do século XX, os Assistentes Sociais passaram a integrar as equipas
dos serviços de saúde, como sejam os cuidados de saúde primários e os cuidados de saúde hospitalares. Com o aparecimento da RNCCI, surgiu um novo modelo em que o Serviço Social tem como missão destacar a centralidade dos fatores psicossociais, enquanto determinantes ou favorecedores do tratamento, da reabilitação, da readaptação e da reintegração dos utentes nos ambientes sociais mais adequados. Assim, cabe a estes profissionais a gestão personalizada das situações e necessidades dos utentes, promovendo a “manutenção, o reforço ou o restabelecimento das relações interpessoais do doente com a equipa, a família e as redes de sociabilidades”, como indicado no Manual de boas práticas para os Assistentes Sociais na Saúde e na RNCCI.

De acordo com o mesmo Manual, em contexto de internamento os Técnicos de Serviço Social trabalham diretamente em quatro momentos metodológicos ao nível do apoio psicossocial ao utente e família: 1) o acolhimento, 2) a elaboração do plano individual de cuidados, 3) o acompanhamento psicossocial (a informação e advocacia, articulação dos serviços internos e externos, assegurando a ligação entre a rede de suporte ao doente e família) e  4) a preparação da continuidade dos cuidados (planeamento da alta).

Na nossa Instituição, acima de tudo, o Serviço Social, bem como todos os elementos da equipa multidisciplinar, trabalham diariamente com um objetivo comum: assegurar a melhor qualidade dos serviços prestados aos utentes, promovendo assim a melhoraria na qualidade de vida dos mesmos e suas famílias.

Alexandra Noronha

Assistente Social

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Em Destaque

Artigos Relacionados

164º Aniversário

O Montepio Rainha Dona Leonor – Associação Mutualista é uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), considerada de Utilidade pública e agraciada pelo Sr. Presidente da República em 1960 com

As atividades socio-ocupacionais

As atividades socio-ocupacionais têm um papel crucial no desenvolvimento cognitivo e social das pessoas mais velhas institucionalizadas, uma vez que promovem a sua autonomia, funcionalidade, bem-estar e qualidade de vida. 

A Reumatologia nas Caldas da Rainha

A história de Caldas da Rainha está intimamente ligada à Reumatologia desde a sua fundação. Em 1484 a rainha D. Leonor ia de viagem entre Óbidos e a Batalha quando

Leguminosas

As Nações Unidas assinalou, no passado dia 10 de Fevereiro, o Dia Mundial das Leguminosas. As leguminosas são grãos/sementes que se dividem em leguminosas frescas como por exemplo, as ervilhas